Lista de fotógrafos brasileiros da revista ‘Time’ tem até japonês

Por DAIGO OLIVA

Estranho no ninho – Giuseppe Oliverio, fundador do Photographic Museum of Humanity –simpático coletivo que esteve no último festival Paraty em Foco– elegeu nove fotógrafos brasileiros cujos trabalhos “você deve acompanhar”. A lista foi publicada no blog LightBox, da revista americana “Time”. O nome mais óbvio da seleção é Miguel Rio Branco, artista premiado, membro da Magnum e “dono” de um dos pavilhões de Inhotim. Ainda entre os nomes mais conhecidos da fotografia brasileira, estão as fotojornalistas Ana Carolina Fernandes e Daniela Dacorso, além do carioca Rogério Reis. Os mineiros João Castilho e Pedro David, a carioca Angelica Dass e o paulista Breno Rotatori, mais jovens, completam os escolhidos. Curiosa é a presença do japonês Tatewaki Nio, que vive no país desde 1998. Segundo Oliverio, a obra do fotógrafo estrangeiro “investiga contextos urbanos brasileiros com foco sobre São Paulo. Narram as transformações de uma das maiores metrópoles do mundo, onde esculturas urbanas colossais são a ponte entre o velho e o novo, a vida e a morte”.  O trabalho é bonito e interessante, mas… Será que não há outros brasileiros que abordam esse mesmo tema e com a mesma excelência estética? O post completo está aqui.

“Escultura do Inconsciente 2”, foto de Tatewaki Nio

Pré – Com lançamento previsto para setembro, “Centro” é o nome do novo livro de Felipe Russo. Com uma câmera de médio formato, o fotógrafo percorre o centro de São Paulo ao amanhecer, silencioso e vazio. Exatamente o inverso da imagem mais conhecida da região, marcada pelo barulho e pelo fluxo inesgotável de pessoas. Para financiar a publicação –que terá 21 imagens e texto do arquiteto Guilherme Wisnik–, Russo antecipou a venda de 120 exemplares numerados, assinados e acompanhados de uma ampliação de 20 x 24cm. Todas as informações para adquirir uma cópia estão aqui.

Coletivos – De 26 de agosto a 4 de setembro, em Santos, acontece o E.CO, encontro de coletivos de fotografia. Segundo a organização –uma parceria entre o Estúdio Madalena e o Sesc– serão mais de 80 artistas da América Latina, Espanha e Portugal. Já estão confirmadas as participações dos coletivos espanhóis BlankPaper e NOPHOTO. Gratuito, a programação do festival engloba debates, apresentações, intervenções expositivas em espaços públicos e uma grande mostra. Todas as informações estão aqui.

Curta o Entretempos no Facebook clicando aqui.