‘poder provisório’

Por DAIGO OLIVA
Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress

‘poder provisório’, curadoria de Eder Chiodetto (MAM) — Em uma publicação recente, o crítico Jörg Colberg afirmou que o conceito de um fotolivro traduz qual é a sua função. A forma como ele é construído diz (ou deveria dizer) qual é o seu objetivo”. O catálogo da mostra coletiva “poder provisório”, cuja exibição no Museu de Arte Moderna de São Paulo se encerrou há cerca de um mês, é um exemplo do que o alemão expressou. Assim como na exposição, em que as fotografias foram montadas sem separação, o catálogo reproduz a proposta de imagens sequenciais e sem respiro. Uma folha única se desdobra e transpõe o conceito da mostra para a sua memória agora impressa. A curadoria, de Eder Chiodetto, é baseada no acervo do museu. Reúne imagens que discutem o poder em diferentes esferas, misturando fotojornalismo com trabalhos de caráter experimental. Lenora de Barros, Alcir da Silva e Paulo Bruscky são alguns dos autores. Bom no conceito e bom na prática. Você encontrará o catálogo na loja do MAM.

Avaliação: muito bom 

Veja o trabalho: http://www.youtube.com/watch?v=hLtgcifFPho

Haikai: em críticas curtas, o blog comenta fotolivros lançados neste ano.

Curta o Entretempos no Facebook clicando aqui.