Paris Photo e Aperture anunciam ganhadores do Photobook Awards

Por DAIGO OLIVA

A feira de arte Paris Photo e a fundação americana Aperture anunciaram na manhã desta sexta-feira (14) os vencedores do Photobook Awards 2014.

A categoria de melhor fotolivro do ano –vencido em 2013 pela brasileira Rosângela Rennó– ficou com o alemão Oliver Sieber pela obra “Imaginary Club”. A publicação mistura retratos de punks, góticos, skinheads e mods
na Europa, EUA e Japão com cenas de ruas e portas de shows. Para a revista “American Photo”, “o livro combina a tradição tipológica de retratos coloridos da escola de Düsseldorf [onde o fotógrafo nasceu] com o preto e branco fora de foco no estilo de artistas japoneses como Daido Moriyama.

Junto ao trabalho de Sieber, houve também uma menção honrosa na mesma categoria ao fotolivro “Photographs for Documents”, de Vytautas V. Stanionis. São fotografias de identificação de lituanos em 1946, quando
os cidadãos deste país foram obrigados a obter documentos soviéticos.
Impresso pelo filho do fotógrafo, que possui o mesmo nome do pai, a obra não tem detalhes ou nomes dos retratados. Consiste em rostos estáticos em fundo branco, quase uma alegoria à perda de identidade no pós-guerra.

Na seleção mais legal do prêmio, dedicada a publicações de estreia, o vencedor foi o italiano Nicoló Degiorgis por “Hidden Islam”. O bonito livro revela locais escondidos no nordeste da Itália onde muçulmanos se reúnem para rezar. O curador Sebastian Hau, membro do júri, diz que a
obra “condensa anos de pesquisa e interação com a comunidade muçulmana”.
“É um livro sincero que tenta estabelecer pontes entre as condições locais
na Itália e um contexto mais amplo na Europa. É também um exemplo do conceito de produção de fotolivros independentes nos dias de hoje.”

Com um interessante jogo de esconde-esconde, Degiorgis combinou imagens em preto e branco das fachadas dos espaços com um design que explora a abertura das páginas, em que fotografias coloridas revelam o interior dos locais de oração. O italiano levou 10 mil euros pela vitória. Por fim, O Paris Photo também divulgou o vencedor da nova categoria criada nesta edição: o prêmio de melhor catálogo ficou com “Christopher Williams: The production Line of Happiness”. Além dos ganhadores, é possível conferir trabalhos que foram finalistas do Photobook Awards. Há obras que não foram premiadas, mas podem render horas de deleite visual.

Curta o Entretempos no Facebook clicando aqui.