Entretempos

Imagens diluídas em diferentes suportes

 -

Editado por Daigo Oliva, editor-adjunto do Núcleo de Imagem da Folha, o blog aborda os diferentes suportes da imagem, com ênfase sempre na fotografia.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Festival Valongo anuncia curadores, debate com Oscar Muñoz e mostra de Alejandro Chaskielberg

Por DAIGO OLIVA

Concebido a partir da saída de Iatã Cannabrava da direção do Paraty em Foco, o festival Valongo terá em sua primeira edição mostras do cineasta americano Bill Morrison, do argentino Alejandro Chaskielberg (foto acima) e dos brasileiros Julio Bittencourt e Cássio Vasconcelos, entre outros, anunciou nesta segunda (29) a organização do evento. As exposições serão organizadas pelo historiador espanhol Horácio Fernandez, autor da coletânea “Fotolivros Latino-Americanos” e curador entre 2004 e 2006 do PhotoEspaña, série de encontros realizada em Madri.

Diretor de filmes como “Decasia”, “Light is Calling” e “The Film of Her”, o nova-iorquino Bill Morrison foi tema de uma mostra no MoMA há dois anos. A música é parte central da obra do cineasta, que também faz experimentações com químicos sobre negativos. Já Alejandro Chaskielberg ficou conhecido pelo trabalho realizado na cidade japonesa de Otsuchi, um dos locais destruídos pelo terremoto que varreu o país em 2011. O argentino fotografou pessoas entre os muros que sobraram de suas casas, alternando fotos de longa exposição e colagens.

munoz-oscar-cortinas-de-bano-shower-curtains-1994

A curadoria dos debates, por sua vez, será de Thyago Nogueira, coordenador de fotografia contemporânea do Instituto Moreira Salles e editor da revista “ZUM”. Entre os destaques das mesas está Oscar Muñoz (foto acima), artista colombiano que investiga a memória e os resquícios deixados por atos efêmeros. O fotógrafo japonês radicado no Brasil Tatewaki Nio, cujo trabalho sobre a arquitetura da periferia de La Paz estampou a capa da edição mais recente da “ZUM”, também fará parte da programação. O roteirista argentino Miguel Machalski, a chilena Paz Errazuriz e o paulistano Felipe Russo, autor do fotolivro “Centro” e da mostra “Garagem Automática”, em cartaz na Casa da Imagem, completam a escalação confirmada até agora.

Iatã, que dirige a programação geral do Valongo junto a Thamyres Viegas Matarozzi, afirma que o objetivo é não se limitar à fotografia e abordar outros suportes como cinema, vídeo e “todo tipo de ações contemporâneas que utilizem a imagem”. “É o mínimo de maturidade ampliar o nosso campo de discussão para além da fotografia”, diz ele. Assim como no modelo adotado no Paraty em Foco, o festival terá workshops ministrados por nomes como Bob Wolfenson, Tuca Vieira, Letícia Ramos, o coletivo Garapa, a editora Vibrant e a dupla Walter Costa e Ivan Padovani. Haverá ainda uma edição especial da Feira Plana, evento de publicações independentes organizado por Bia Bittencourt e cuja quinta edição será realizada no prédio da Bienal de São Paulo, em 2017.

Todas mostras e debates serão gratuitos, à exceção dos workshops. Para custear o evento, além de patrocínios, o Valongo abriu campanha de financiamento coletivo que oferece, como recompensa, fotografias de Claudio Edinger, Rosangela Rennó, Anna Kahn e André Penteado, entre outros. O festival ocorre entre os dias 12 e 16/10 no centro histórico da cidade de Santos.

Veja a programação confirmada até agora:

* Exposições:
– Juan Valbuena
– Roberto Huarcaya
– Bill Morrison
– Alejandro Chaskielberg
– Federico Rios Escobar
– Homenagem a Roy de Carava
– Julio Bittencourt
– Cassio Vasconcelos

* Mesas:
– Paz Errazuriz
– Tatewaki Nio
– Miguel Machalski
– Oscar Muñoz
– Felipe Russo

***

Curta o Entretempos no Facebook clicando aqui.

Blogs da Folha