Entretempos

Imagens diluídas em diferentes suportes

 -

Editado por Daigo Oliva, editor-adjunto do Núcleo de Imagem da Folha, o blog aborda os diferentes suportes da imagem, com ênfase sempre na fotografia.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Nova sede do Instituto Moreira Salles em SP terá biblioteca especializada em publicações fotográficas

Por DAIGO OLIVA

Embora a nova sede do Instituto Moreira Salles em São Paulo vá comportar um auditório de 150 lugares para exibições de cinema e concertos, a menina dos olhos do centro cultural é a fotografia.

Além de mostras de artistas que trabalham com o suporte, o prédio na avenida Paulista, com inauguração prevista para julho de 2017, terá uma biblioteca de 230 metros quadrados especializada em publicações fotográficas e com capacidade para 30 mil títulos –10 mil livros ficarão na parte aberta ao público, enquanto o restante será alocado numa reserva técnica.

Para formar a biblioteca, o instituto comprou acervos inteiros de colecionadores, caso do produtor cultural Iatã Cannabrava, que vendeu seu arquivo de cerca de 4.000 volumes, entre fotolivros, periódicos e folhetos, por R$ 450 mil. É uma coleção extensa, que vai de títulos brasileiros clássicos –e raros–, como “Amazônia”, de Claudia Andujar e George Love, a livros recentes que ganharam relevância instantânea, como “Surrendered Myself to the Chair of Life”, do japonês Jin Ohashi.

Assim como Cannabrava, o fotógrafo Paulo Leite também negociou seu acervo com o IMS. Entre os cerca de 500 livros que vendeu, há todos os títulos de Miguel Rio Branco e um exemplar original de “The Americans”, de Robert Frank. O local também abrigará as 483 edições da “IrisFoto”, revista brasileira criada em 1947 pelo austríaco Hans Koranyi e que publicou obras de nomes como Mário Cravo Neto, Boris Kossoy, Otto Stupakoff e Jorge Bodanzky. O arquivo da publicação, extinta em 1999, estava em poder de Beatriz de Azevedo Marques, neta do criador do periódico.

“Uma grande instituição se propor a fazer uma biblioteca especializada em fotografia é iniciativa única no Brasil”, diz Miguel Del Castillo, responsável pela curadoria. “Espero que contribua para a reflexão em torno da fotografia e dos fotolivros no país, bem como para a difusão dos mesmos.”

***

Curta o Entretempos no Facebook clicando aqui.

Blogs da Folha