World Press Photo altera regulamento para evitar especulações sobre manipulação

DAIGO OLIVA

Michiel Munneke, diretor do World Press Photo, maior prêmio do fotojornalismo mundial, declarou nesta quarta-feira (02) que a próxima edição da disputa terá consideráveis mudanças quanto a avaliação no tratamento das imagens.

Em comunicado no site da fundação, Munneke declarou que “há muita discussão e especulações sobre os níveis permitidos no pós-processamento de imagem no concurso”.

“Nós avaliamos as regras e protocolos e examinamos como criar mais transparência. Mudamos os procedimentos para examinar os arquivos durante o julgamento”, continua.

No entanto, o WPP não especificou quais medidas serão tomadas para evitar especulações.

Em fevereiro de 2013, quando o resultado da “foto do ano” foi anunciado, muito se falou sobre o nível de tolerância com o agressivo tratamento de imagem realizado por alguns fotógrafos, principalmente Paul Hansen, vencedor da maior categoria.

Em maio, um especialista em segurança digital, afirmou que a foto do sueco tratava-se de uma composição de três diferentes imagens. A foto mostra duas crianças palestinas mortas em um ataque aéreo israelense sendo levadas para o funeral.

Logo após a acusação, o World Press Photo realizou uma análise com dois especialistas contratados pela fundação que atestaram a veracidade da foto.

Mesmo assim, a ferida ficou aberta.

“Iremos anunciar mais detalhes quando o concurso de 2014 abrir para inscrições no final deste ano, mas o resultado final é que teremos de ser capazes de confiar na integridade e profissionalismo dos fotógrafos participantes”, finalizou.

Você pode conferir a íntegra do comunicado, que também anunciou o co-fundador da agência VII, Gary Knight, como o chefe do júri da disputa no ano que vem, clicando aqui.

_ _

Curta o Entretempos no Facebook clicando aqui.

Comentários

Deixe uma resposta